Revestimentos Exteriores de Edifícios

1 Abril, 2011.

Revestimentos Exteriores de Edifícios

O conjunto tosco da parede – revestimento, actua em complementaridade para desempenho das funções inerentes às partes opacas das paredes. As exigências dos revestimentos são indissociáveis das exigências funcionais das paredes exteriores. Contudo, enquanto que algumas das exigências são comuns ao conjunto (resistência ao fogo, resistência à água, durabilidade, resistência ao choque, etc.), outras dizem respeito essencialmente às paredes de alvenaria (estabilidade, conforto higrotérmico, conforto acústico, etc.) e outras aos revestimentos (segurança no contacto, regularidade superficial e higiene).

Dos revestimentos para paramentos exteriores de paredes espera-se, de um modo geral que: protejam o tosco da parede das acções dos diversos agentes agressivos, água, choques, produtos químicos presentes no ar, poeiras, etc. ­ resistindo eles próprios a esses agentes – contribuam para a estanquidade à água da parede, confiram à parede características aceitáveis de planeza, verticalidade e regularidade superficial, proporcionem à parede o efeito decorativo pretendido, que se mantenham limpos ou que, pelo menos, tornem fácil a sua limpeza.

 

Texto baseado no original de Sérgio Gabriel Quádrio da Mota Alves


1 Comentário a Revestimentos Exteriores de Edifícios

  1. Revestimentos de Fachadas e Coberturas de Edifícios em Curso da FUNDEC | EngenhariaCivil.com

    […] José Dinis Silvestre e Inês Flores-Colen coordenam, nos dias 17 e 18 de Outubro de 2013, o curso Revestimentos de Fachadas e Coberturas de Edifícios, que decorrerá no Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos do Instituto […]

Comentar

* Obrigatório