Empena


Paredes laterais de um edifício, sem aberturas (janelas ou portas), estas paredes estão preparadas a receber outro edifício encostado. Parede cega de um edifício que habitualmente é de encosto para outro edifício.

       



Termos Relacionados


Termos Pesquisados

          - empena
          - empenas
          - o que é empena na construção civil
          - empena cega
          - empena construção civil
          - empenas significado
          - empena significado
          - paredes de empena
          - o que significa empena
          - impena

Discussões Relacionadas

         -  Ajuda na leitura de planta de estruturas
         -  Cálculo de grau de hiperestaticidade
         -  Análise Local - Comparação das Tensões com Tensão admissível
         -  [Dúvidas] Quais softwares começar?
         -  Sistemas de coordenadas locais e globais

Tags

           , ,

Tema

            Estruturas





























3 Comentários a Empena

  1. Paulo Alexandre Henriques Teles

    Estou em crer que não estará correto e significado de EMPENA.
    Tanto quanto julgo saber, empena é apenas o elemento de fecho lateral de uma cobertura inclinada. Ou seja o paramento que “absorve” o empeno da cobertura quando esta é inclinada. Pelo que, o correto será dizer – a parede da empena – quando nos estamos a referir ao elemento ou fachada coroado pela empena que não terá necessariamente cego.

  2. Rafael Sathler

    Está correto sim, o significado mencionado no site. Pode não ser utilizado com esse sentido pelos mais ou menos 10 milhões de habitantes em Portugal, mas é utilizado com ambos os significados, o mencionado pelo site e o mencionado pelo sr. Paulo, pelos mais de 200 milhões de falantes do português do Brasil.

  3. D. H. B. Marcos

    Infelizmente para nós brasileiros, o senhor Teles parece estar mais certo do que o senhor Sathler, segundo o dicionário também utilizado no Brasil, assim como em Portugal. Sabemos que existem diferenças dos significados das palavras, de acordo com a nacionalidade do falante. No entanto, a quantidade de pessoas que traduzem um verbete a tal símbolo não expressa e não valida como prova de uso correto. Isso seria uma falácia argumentum ad populum.

Comentar

* Obrigatório