Divulgados os Melhores Arranha-céus do Ano

Divulgados os Melhores Arranha-céus do Ano

A Emporis divulgou os vencedores deste ano do Prémio Emporis de Arranha-céus. O vencedor foi escolhido por um painel de especialistas internacionais da área de Arquitetura, Engenharia Civil e Construção (AEC), de entre mais de 700 edifícios de grande altura (com um mínimo de 100 metros de altura).

E o grande vencedor deste ano foi o Lakhta Center em São Petersburgo. É a primeira vez, em mais de 20 anos de existência do Prémio Emporis de Arranha-céus, que esta distinção é atribuída à Rússia.

Com 462 metros de altura, o Lakhta Center foi dimensionado pelos gabinetes GORPROJECT e RMJM, sendo não só o mais alto edifício da Rússia, mas também o mais alto da Europa. É também o décimo quarto mais alto edifício do mundo.

O júri considerou como características distintivas do edifício, a sua forma pouco usual, com uma estrutura externa espiralada, dando a impressão de ser uma chama ativa. O Lakhta Center é também amigo do ambiente, nomeadamente no que diz respeito à sua eficiência energética, graças a um conjunto de tecnologias sustentáveis de última geração. A sua fachada de dupla pele permite reduzir as perdas energéticas, sendo o excesso de calor dissipado graças a um sistema de radiadores de infravermelhos.

Posicionado em segundo lugar ficou o Leeza SOHO, dos gabinetes Zaha Hadid e Beijing Institute of Architectural Design. Com 207 metros de altura, este gigante asiático fica localizado no centro financeiro de Pequim e distribui-se por mais de 40 andares. Em terceiro lugar ficou posicionado o 35 Hudson Yards, em Nova Iorque. Com 308 metros de altura e 72 pisos, o 35 Hudson Yards foi projetado pelo gabinete Skidmore, Owings & Merrill.

O Top 10 dos Melhores Arranha-céus do Ano é apresentado a seguir.

1. Lakhta Center
2. Leeza SOHO
3. 35 Hudson Yards
4. Tianjin CTF Finance Center
5. Aurora Melbourne Central
6. 18 Robinson
7. The Paragon
8. One Thousand Museum
9. Omniturm
10. Rosewood Bangkok

Fonte: Emporis | Imagens (adaptadas/ilustrativas): via Emporis




Outros artigos interessantes:




Comentar

* Obrigatório