Mecânica dos Solos – Teoria das Fundações

8 Dezembro, 2009.

Evolução do programa Mecânica Solos 2. Possui melhorias no módulo de dimensionamento de fundações directas e novas funcionalidades para combinações de acções (fundamentais e raras).

Autor: Sérgio Marques (DEC-FCTUC)

Download




Outros artigos interessantes:




6 Comentários a Mecânica dos Solos – Teoria das Fundações

  1. Soares

    O programa parece-me muito bom mas tenho um problema, dá-me um erro quando executo o menu. A minha calculadora é uma velhinha ti92

  2. jj

    Excelente programa para solos

  3. Sérgio Marques

    Caro Soares,

    O programa foi formatado para a voyage200, e como o ecrã desta é maior que a ti82, mesmo com a linguagem de programação igual, irá somente ver parte do programa.

    Abraço

  4. lucia

    interessante o documento

  5. João

    Boa noite,

    Podia-me esclarecer umas duvidas no cálculo de Fundações Directas > Condições drenadas:
    Quando temos dois solos, um abaixo e outro acima da base, que “fi'” adoptar? Não percebi este ponto: (d/B)Y’ (kn/m3).

    Obrigado.

  6. Sérgio Marques

    Boas João,

    Pelo que percebi, tens que considerar o “fi” do solo abaixo do nível da fundação já que é esse que “controla” a resistência da fundação.
    Existe também o programa “Influenc. Meios Estratificados” que considera a existência de uma camada se argila debaixo de uma camada de areia e analisa a sua influencia.

    O y’ representa o peso volúmico do solo abaixo da fundação, que como sabes, varia com o nível freático. A informação (d/B) representa a relação que existe entre a largura da fundação com a profundidade que pode atingir o “circulo” de rotura idealizado por Terzaghi. Meti (d/B) só para relembrar que poderá ser necessário realizar uma interpolação de valores do peso volúmico quando o nível freático está abaixo do nível da base fundação e intercepta a linha de rotura.

    Abraço

Comentar

* Obrigatório