Engenheiros Civis suíços desenvolvem técnica de estabilização de taludes com bactérias

6 Agosto, 2018.

Engenheiros Civis suíços desenvolvem técnica de estabilização de taludes com bactérias

Investigadores do Laboratório de Mecânica dos Solos da Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL) desenvolveram uma técnica inovadora de estabilização de solos, que utiliza cimento bacteriano para tornar os taludes mais resistentes e menos suscetíveis à erosão.

O cimento é obtido através de uma mistura de ureia, cálcio e bactérias naturalmente presentes nos solos e está a ser pela primeira vez testado, num projeto piloto de estabilização de taludes rodoviários, em Mathod, no Cantão de Vaud, Suíça.

O fabrico do cimento passa pela liofilização e estimulação prévia das bactérias, sendo estas depois adicionadas a um líquido contendo ureia e cálcio. Aqueles organismos bacterianos vão então promover a produção, no seio da mistura, de uma proteína que estabelece ligações com o cálcio e origina a transformação da ureia em cristais de calcite.

A calda de bio cimento é depois injetada nos taludes, a uma taxa de 40 gramas por quilograma de solo, originando a formação progressiva de calcite no seio dos terrenos, o que promove o aumento da sua resistência mecânica, impermeabilidade e durabilidade.

Embora a tecnologia tenha ainda sido apenas testada extensivamente em laboratório, são grandes as expetativas no âmbito do projeto piloto em Mathod, que abrangerá cerca de 3 mil metros cúbicos de solo. A verificarem-se os resultados positivos, a Direção Geral de Mobilidade e Estradas (DGMR) estenderá a utilização do cimento com bactérias a outras zonas críticas da região de Rances.

Fonte: EngenhariaCivil.com; EPFL | Imagens (adaptadas): EngenhariaCivil.com; via EPFL




Outros artigos interessantes:




1 Comentário a Engenheiros Civis suíços desenvolvem técnica de estabilização de taludes com bactérias

  1. José Camapum

    Senhor(a),
    Boa noite.
    Fico contente com a notícia, e felicito aos pesquisadores pelo estudo, mas gostaria de lembrar que estudos da mesma natureza foram realizados no Programa de Pos-Graduação em Geotecnia da Universidade de Brasília resultando na tese de doutorado da engenheira Yamile Valencia Gonzales defendida em 2009 que resultou em um pedido de patente.
    Um pouco depois houve a defesa da tese da Claudia usando a técnica para melhoria de solos para fins de pavimentação. Ambas as teses estão disponíveis no Site geotecnia.unb.br
    Atenciosamente
    José Camapum

Comentar

* Obrigatório