Asnas Tradicionais de Madeira

14 Janeiro, 2010.

As coberturas tradicionais de madeira, quer sejam de uma, de duas ou mais águas, possuem na sua estrutura principal asnas. As asnas de madeira podem ser de inúmeras configurações geométricas. A escolha da sua tipologia recai sobre vários factores entre os quais se destacam o vão a cobrir, a natureza das acções a considerar, a inclinação da cobertura, a arquitectura e as operações de montagem e execução. Sobre as asnas repousam as madres, a fileira e a substrutura de suporte à cobertura (varas e ripas).

As asnas são normalmente constituídas por um elemento horizontal (a linha), por duas pernas inclinadas para a formação da vertente do telhado, por um elemento vertical apertado no vértice do telhado pelas pernas (o pendural) e por duas escoras inclinadas que ligam as pernas ao pendural. Contudo, o grau de complexidade da sua geometria aumenta com o vão a cobrir.

Texto baseado no original de Jorge Branco, Ana Santos, Paulo Cruz

 




Outros artigos interessantes:

Harvard Desenvolve Novo Material Estrutural de Elevado Desempenho Obtido Através de Impressão 3D
Betão Vivo Holandês Prestes a Ser Comercializado
Execução de estruturas de materiais compósitos através de impressão 3D
Projetando edifícios de madeira mais altos através de sistemas construtivos híbridos
Japoneses integram LED em estruturas para monitorizar segurança construtiva
Construção de uma cúpula de betão com 80 toneladas recorrendo a uma câmara pneumática

         
         


Tópicos Relacionados

         -  Contrapiso ou "Prontilaje"
         -  Hachuras Eberick
         -  Duvida no dimensionamento de rampa para lavagem de carros
         -  Elementos de fachada (estruturais ou não-estruturais)
         -  Diferença construtiva para Vigas Engastadas e Apoiadas
         -  Passar o arquivo do Acad para o Cype cad em escala ...
         -  Método das forças
         -  Sistema estrutural de concreto armado com pilares de seção circular ...
         -  procuro formação Tekla Structures - zona de Leiria
         -  Limite de peso distribuído em uma laje
          

Artigos Relacionados

         -  Engenheiros Civis russos aumentam em 200% a capacidade de carga de estruturas ...
         -  Projeto e construção de estruturas de Engenharia Civil com materiais ...
         -  Um sistema inovador de deteção automática de fissuras em ...
         -  Trusses+ 1.0.3.16: Projeto de estruturas treliçadas de Engenharia Civil
         -  Engenheiros do MIT criam material de construção 10 vezes mais forte ...
         -  Construção de uma cúpula de betão com 80 toneladas ...
         -  Engenheiros suecos criam sistema inovador de monitorização estrutural de pontes ...
         -  Avaliação de estruturas de betão danificadas pelo fogo atravé...
         -  Monitorização de estruturas de polímeros reforçados com fibras ...
         -  Novo betão é capaz de proteger edifícios de ataques de ...

Vídeos Relacionados

         -  Operação da plataforma MBI 200 na inspeção da estrutura de ...
         -  Gigantesca estrutura metálica em arco de Chernobyl
         -  Aumento da resistência do metal através de deformações ...
         -  Selante ecológico para betão desenvolvido na Universidade de Purdue
         -  Grua montada a 2975 metros de altitude na Alemanha
         -  Construção da ponte metálica em arco de Alconétar
         -  Reconstrução de ponte metálica em Bratislava
         -  Tuned mass damper do edifício Taipei 101 bate recorde mundial
         -  Ponte metálica expansível criada no Japão
         -  Construção do Pilar Central da Ponte de Rzeszowie sobre o ...

2 Comentários a Asnas Tradicionais de Madeira

  1. engenharia civil

    Muito se utilizou nas coberturas as asnas de madeira

  2. Rúben Gomes

    nos tempos actuais, não nos podemos esquecer que o uso da madeira não só serve para embelezar a estética de edifícios e para usos menores, mas para também nos lembrar que a madeira sempre foi uma das bases principais para a construção de infraestruturas e, graças a esta, podemos evoluir na construção.

Comentar

* Obrigatório