Construção de uma cúpula de betão com 80 toneladas recorrendo a uma câmara pneumática

13 Janeiro, 2017.

Construção de uma cúpula de betão com 80 toneladas recorrendo a uma câmara pneumática

A Universidade Técnica de Viena (TU Wien) utilizou o seu inovador método de execução de estruturas do tipo casca, em betão armado, com recurso câmaras pneumáticas, na construção de um pequeno pavilhão de eventos, para a empresa austríaca de ferrovias, ÖBB Infrastruktur.

A cúpula de betão tem um comprimento de 26,5 metros, largura de 19,1 metros, altura de 4,2 metros e um peso total d0 toneladas. Foi erguida, por meios pneumáticos, utilizando uma pressão de apenas 20 a 22 milibar, tendo sido obtida uma superfície com acabamento perfeito.

As fases seguintes de execução implicam a aplicação de uma camada suplementar de betão em algumas áreas e o corte de secções, de forma a delinear a geometria final do pavilhão da ÖBB Infrastruktur.

O método, desenvolvido pelo Instituto de Engenharia Estrutural da TU Wien, tem como objetivo ultrapassar a principal limitação da construção das cascas de betão, que são extremamente eficientes do ponto de vista estrutural, mas que são difíceis de construir e consomem demasiados recursos materiais e humanos.
As estruturas de suporte à construção de cascas de betão por métodos tradicionais implicam igualmente um planeamento cuidado e execução precisa.

Chamado “Pneumatic Forming of Hardened Concrete” (PFHC), o método desenvolvido pelos engenheiros da Universidade Técnica de Viena assenta na utilização de uma almofada de ar e elementos estruturais transversais de tração, que vão servir de guia durante o enchimento.

Numa primeira fase, a câmara de ar vazia é recoberta com sucessivas camadas de betão, reforçado com varões de fibra de vidro. Depois de o betão endurecer tem início a segunda fase, que implica a utilização de bombas de ar para encher lentamente a câmara e dar a forma final à estrutura cupular.

Estima-se que o edifício da ÖBB Infrastruktur esteja pronto a receber eventos no Verão deste ano.

Fonte: TU Wien/ÖBB Infrastruktur | Imagens (adaptadas): via TU Wien/ÖBB Infrastruktur




Outros artigos interessantes:




Comentar

* Obrigatório