Hitachi desenvolve sistema de baixo custo para gestão de fugas em redes de distribuição de água

17 Agosto, 2015.

Hitachi desenvolve sistema de baixo custo para gestão de fugas em redes de distribuição de água

A japonesa Hitachi anunciou a comercialização de um novo sistema de baixo custo dirigido à estimativa de fugas em redes de distribuição de água em países em desenvolvimento. O sistema combina modelação hidráulica e tecnologias de informação para circunscrever pequenos trechos onde o volume de fugas é elevado e prever a necessidade de operações de manutenção em redes de abastecimento de elevada densidade.

O novo sistema da Hitachi permite aos operadores saberem, previamente a quaisquer trabalhos de inspeção, quais as zonas críticas da rede no que diz respeito à probabilidade de fugas de água. Isto possibilita poupanças significativas de tempo tanto em fase de planeamento, como durante as operações de manutenção.

A instalação do sistema, que funciona em combinação com o Sistema de Controlo de Distribuição de Água da Hitachi, necessita de um número reduzido de sensores para o seu correto funcionamento, o que permite manter os custos baixos.

Os algoritmos de análise comparam os resultados obtidos com tecnologias de simulação hidráulica e os dados reais relativos às características físicas da rede, nomeadamente os materiais usados nas condutas, a idade e grau de envelhecimento das tubagens, bem como dados relativos às propriedades dos escoamentos e valores de pressões.

Ensaios efetuados em cooperação com a Agência Nacional de Água de Singapura, revelaram que o sistema é capaz de identificar, com precisão, a localização de fugas de água localizadas, mesmo quando estas correspondem a um baixo volume, recorrendo à informação recolhida por um número muito reduzido de sensores da velocidade e pressão do escoamento.

O sistema foi especialmente desenvolvido tendo em mente os países em desenvolvimento, nos quais as taxas de desperdício de água, incluindo o resultante de fugas em redes de distribuição de água chega a ultrapassar os 30%.

Fonte: Hitachi | Imagem (adaptada): via Hitachi




Outros artigos interessantes:




Comentar

* Obrigatório