Pavimentos de betão aquecidos permitem o aumento da segurança de pistas de aeroportos

17 Fevereiro, 2016.

Pavimentos de betão aquecidos permitem o aumento da segurança e disponibilidade de pistas de aeroportos

Um estudante de Doutoramento em Engenharia Civil da Universidade do Arkansas (UA) está a desenvolver, no âmbito da sua tese, um sistema de pavimentos de betão aquecidos que permite aumentar a segurança e disponibilidade operativa de pistas de aeroportos. Embora a ideia não seja nova, este tipo de soluções nunca foi adotado de forma generalizada, devido ao seu elevado custo, uma situação que o investigador pretende mudar.

O conceito consiste em incorporar uma rede de cabos condutores, capazes de distribuir calor ao longo do pavimento, permitindo o seu aquecimento quando este se encontra recoberto de neve ou gelo.
O sistema minimizaria o uso de limpa-neves e eliminaria a necessidade do uso de descongeladores químicos e sais, evitando todas as consequências nefastas, daí decorrentes, para a integridade estrutural do pavimento.
A energia necessária para alimentar o sistema teria origem solar, sendo gerada por painéis fotovoltaicos instalados no próprio aeroporto.

As principais vantagens que se pretendem obter com o sistema, que está a ser desenvolvido no Centro de Pesquisa de Engenharia da UA, estão relacionadas com a redução dos elevados custos tradicionalmente inerentes à construção e sobretudo à reabilitação e manutenção deste tipo de soluções. Para isso estão a ser testados novos materiais de baixo custo e processos construtivos específicos, que permitam aumentar a eficiência e reduzir o custo ao longo da vida útil do pavimento.

Também as razões inerentes à ineficiência na distribuição de calor, que tradicionalmente assola este tipo de soluções, está a ser estudada, com o objetivo de tornar o novo sistema mais eficaz na eliminação de gelo da superfície das pistas aeroportuárias.

Os testes realizados com o novo pavimento aquecido permitiram concluir que uma camada de gelo substancial, com 2.5 centímetros de espessura, é eliminada em menos de uma hora.
Ao contrário de outras soluções, o pavimento desenvolvido pelo estudante norte-americano não tem qualquer efeito negativo no desempenho mecânico do pavimento, não promovendo o aparecimento de fissuração ou descamação superficial.

Fonte: Universidade do Arkansas | Imagens (adaptadas/ilustrativas): via Universidade do Arkansas; McFarland Johnson




Outros artigos interessantes:




Comentar

* Obrigatório