Sensores que Mudam de Cor Para Representar os Esforços Internos Desenvolvidos nos EUA

14 Maio, 2014.

Sensores que Mudam de Cor Para Representar os Esforços Internos Desenvolvidos nos EUA

Investigadores da Universidade da Califórnia desenvolveram sensores capazes de representar visualmente e em tempo real os esforços a que estão a ser sujeitos. A tecnologia, com grande potencial de aplicação na área da monitorização estrutural, utiliza uma película que vai variando diferencialmente de cor em função da pressão exercida ao longo da superfície do objeto em que é aplicada.

A película de base polimérica é constituída por nano partículas de ouro que se deformam e se separam quando é exercida qualquer força superficial, por mais pequena que seja. O grau de separação a que as nano partículas ficam sujeitas determina a forma como o conjunto interage com a luz, o que permite que a nível macroscópico se possam visualizar as alterações de cor.

Sem qualquer pressão exercida a película tem uma cor azul, que gradualmente muda para tons de vermelho, à medida que os esforços internos aumentam.
Ao contrário dos sensores em película disponíveis comercialmente, que apenas mudam de tom dentro da mesma cor, tornando por vezes difícil a sua deteção e visualização, o sensor agora desenvolvido é de fácil visualização. Possui também um contraste e resolução mais elevados, o que possibilita uma interpretação mais fidedigna dos resultados.
Por outro lado, uma vez que a película é fabricada com polímeros, quando é removida, o padrão de cores não desaparece.

A nova tecnologia sensorial pode ser utilizada tanto em superfícies planas como em superfícies curvas, com diferentes tipos de texturas.

Fonte: Universidade da Califórnia, Riverside (UCR) | Imagens: via Universidade da Califórnia, Riverside (UCR)




Outros artigos interessantes:




Comentar

* Obrigatório