Sistema estrutural inovador utiliza cabos em vez de pilares periféricos

20 Março, 2018.

Sistema estrutural inovador utiliza cabos em vez de pilares periféricos

O gabinete RB Systems divulgou recentemente imagens do projeto conceptual do “Super Slender“, um arranha-céus de 400 metros de altura, localizado em Nova Iorque, caracterizado por utilizar, em vez de pilares, um sistema de cabos metálicos estrategicamente distribuídos ao longo da periferia da estrutura.

Projetado para a West 45th St, o edifício de planta circular tem uma superfície de implantação de apenas 30×30 metros, acompanhando a tipologia vertical de elevada densidade característica da área.

A enorme torre utiliza um inovador sistema estrutural que permite eliminar os pilares que se distribuiriam uniformemente ao longo da periferia se o edifício fosse executado com recurso a métodos construtivos correntes. Em vez destes elementos, o projeto prevê o uso de um conjunto de cabos de aço distribuídos de forma helicoidal ao longo do perímetro, a toda a altura do edifício. Os cabos são ancorados à fundação e ao núcleo central de betão armado nos pisos mais elevados da torre.

A disposição dos cabos permite criar uma superfície em tração que funciona como uma espécie de espartilho metálico que assegura a contenção da estrutura interna do edifício.

A densidade da distribuição espacial obrigou os projetistas a preverem também a existência de um amortecedor de massa sintonizada (TMD) toroidal, no topo do edifício.

A forma cilíndrica, perfeitamente adaptada ao sistema estrutural usado, confere também ao edifício um excelente comportamento a ações do vento, bem como um aspeto futurístico, graças às fachadas recobertas com elementos de alumínio e vidro curvo de elevado desempenho térmico.

O edifício integrará igualmente um avançado sistema de ventilação natural que utiliza orifícios localizados ao longo da fachada, com abertura regulável controlada por computador.

Fonte: EngenhariaCivil.com; RB Systems | Imagens (adaptadas): EngenhariaCivil.com; via RB Systems




Outros artigos interessantes:




Comentar

* Obrigatório