Singapura está a desenvolver primeiro sistema de gestão de tráfego de drones do mundo

2 Janeiro, 2017.

Singapura está a desenvolver primeiro sistema de gestão de tráfego de drones do mundo

O aumento exponencial da quantidade de drones comerciais, industriais e recreativos em circulação, obrigou a que o território de Singapura iniciasse o desenvolvimento do primeiro sistema de gestão de tráfego de drones do mundo.

O espaço aéreo limitado do território de apenas 719 quilómetros quadrados de superfície e população superior a 5 milhões, tornaria impraticável o uso de drones a médio prazo, a menos que medidas efetivas de controlo e gestão de tráfego fossem tomadas.

O sistema, cujo desenvolvimento ficou a cargo do Instituto de Investigação da Gestão do Tráfego Aéreo (ATMRI) da Universidade Técnica de Nanyang (NTU) e da Autoridade de Aviação Civil de Singapura (CAAS), incorporará trajetos aéreos pré-definidos bem como zonas de exclusão temporizadas, que funcionarão de uma forma similar aos semáforos em estradas.

Para tal, o “Sistema de Gestão de Tráfego de Aeronaves Não Tripuladas” contará com tecnologias de roteamento inteligente, de deteção avançada de colisões e de otimização de trajetos.

Outra tecnologia chave para a segurança da circulação de drones é o chamado geo-balizamento, que permite que aeronaves não tripuladas sejam automaticamente encaminhadas ao longo de trajetos que evitem a entrada em zonas restritas tais como aeroportos civis e militares ou instalações críticas.

A gestão de tráfego será possível graças à construção de novas estações de coordenação especialmente dedicadas à identificação, rastreio e localização de cada um dos drones que circula no espaço aéreo. Estas possibilitarão o planeamento dos fluxos aéreos, a monitorização das velocidades e a garantia da manutenção de distâncias seguras entre veículos.

No final deste ano ficará concluída a fase de projeto conceptual e simulação de software, iniciando-se em 2018 a aplicação prática das tecnologias e sistemas.

Fonte: NTU | Imagens (adaptadas): via NTU




Outros artigos interessantes:




Comentar

* Obrigatório