Engenheiros norte-americanos desenvolvem método inovador para tratamento de água

17 Agosto, 2018.

Engenheiros norte-americanos desenvolvem método inovador para tratamento de água

Investigadores da Universidade de Purdue desenvolveram um método inovador para desintoxicação de água contaminada com aminas, que utiliza cloro e radiação ultravioleta e que poderá desempenhar um papel determinante na sustentabilidade de regiões com escassez de água potável.

O método desenvolvido pelos engenheiros de Purdue permite a degradação seletiva de aminas, compostos químicos orgânicos nitrogenados, derivados do amoníaco, que são de elevada toxicidade para os seres humanos e que são de presença comum em reservatórios de água.
Isto permite que reservas de água anteriormente classificadas como impróprias para consumo humano, ou de má qualidade, possam ser utilizadas pelas populações.

A grande vantagem do novo método é a sua elevada seletividade no que diz respeito à capacidade de desintoxicação, possibilitando um tratamento dirigido e reutilização eficiente de água para diferentes fins. Permite que as aminas sejam o alvo único, permanecendo inalterados os outros compostos necessários para a boa qualidade da água. Por oposição, os processos correntes de tratamento de água são, em geral, pouco eficientes para a remoção ou degradação de derivados do amoníaco.

Para a degradação seletiva das aminas o método utiliza pré-cloração que permite a ativação daqueles compostos tóxicos e sua fragilização para total eliminação posterior, através de exposição a radiação ultravioleta.

A técnica desenvolvida pelos engenheiros norte-americanos abre também portas à reutilização, tanto para irrigação como para consumo humano, de águas provenientes de estações de tratamento (ETAR). Pode igualmente ser aplicada ao tratamento sustentável de águas de piscinas.

Fonte: EngenhariaCivil.com; Universidade de Purdue | Imagens (adaptadas/ilustrativas): EngenhariaCivil.com; via Silver Bullet




Outros artigos interessantes:




Comentar

* Obrigatório