Novo betão é capaz de proteger edifícios de ataques de pulso eletromagnético (EMP)

22 Novembro, 2016.

Novo betão é capaz de proteger edifícios de ataques de pulso eletromagnético (EMP)

Uma equipa de investigadores da Universidade de Nebraska-Lincoln desenvolveu um novo tipo de betão dirigido à proteção de edifícios contra os chamados ataques de pulso eletromagnético (EMP). O betão, de baixo custo, tem aplicação em infraestruturas críticas de serviços e dados, tais como grandes datacenters ou edifícios constituintes das redes de produção e distribuição de eletricidade.

Os ataques eletromagnéticos recorrendo a dispositivos EMP são extremamente eficazes na destruição de grande maioria dos equipamentos eletrónicos, incluindo dispositivos de armazenamento contendo informação crítica ou servidores de suporte a serviços nacionais de emergência.

Para que o betão sirva de escudo a estes ataques, ele tem de ser capaz de bloquear uma parte muito significativa da energia eletromagnética. A solução desenvolvida pela Universidade de Nebraska-Lincoln desempenha esta tarefa induzindo dois efeitos complementares: a absorção e a reflexão das ondas eletromagnéticas.

A constituição da argamassa é um dos segredos para a existência destas propriedades. Os investigadores utilizaram magnetite, um mineral com capacidades de absorção de ondas eletromagnéticas, como substituto parcial dos agregados correntes do betão. O novo betão incorpora igualmente outros constituintes metálicos e de carbono que permitem maximizar as capacidades de isolamento eletromagnético de elementos estruturais.

O betão assim obtido pode ser também utilizado na forma de betão projetado, o que permite facilitar a sua aplicação em ambientes exteriores e interiores e na construção de edifícios novos ou na reabilitação/requalificação de instalações financeiras, militares, etc.

Para a comercialização da solução, a Universidade de Nebraska-Lincoln associou-se à companhia American Business Continuity Group LLC, especializada em soluções estruturais resistentes a desastres naturais e ataques terroristas.

Já no início deste ano, a mesma equipa de investigadores tinha sido notícia nos media mundiais por ter desenvolvido um novo tipo de betão elétrico descongelante, com as mesmas propriedades condutoras que o novo material agora divulgado.

Fonte: Universidade de Nebraska-Lincoln; “Conductive Concrete for Electromagnetic Shielding – Methods for Development and Evaluation” – Aaron P. Krause | Imagens (adaptadas): via Universidade de Nebraska-Lincoln




Outros artigos interessantes:




Comentar

* Obrigatório