Os melhores projetos de arranha-céus 2018

23 Abril, 2018.

Os melhores projetos de arranha-céus 2018

A publicação norte-americana eVolo anunciou recentemente os vencedores da Competição de Arranha-céus eVolo 2018, um concurso internacional que visa distinguir, anualmente, os melhores projetos (reais ou conceptuais) de edifícios de grande-altura.

O júri do concurso, constituído por arquitetos, designers e engenheiros civis de renome, avaliou 526 projetos de arranha-céus, com base no seu caráter inovador, uso das mais recentes tecnologias e materiais sustentáveis, estética, organização espacial, complexidade, compreensão da arquitetura vertical e a sua relação com o ambiente natural e construído circundante.

Dos cerca de meio-milhar de projetos foram distinguidos 3 projetos e atribuídas 27 menções honrosas.

O primeiro lugar foi para o projeto “Skyshelter.zip”, da autoria dos projetistas polacos Damian Granosik, Jakub Kulisa e Piotr Pańczyk. Trata-se de um conceito modular inovador de arranha-céus desdobráveis, inspirado na arte milenar do origami, cujos elementos constituintes podem ser facilmente transportados e assemblados em diferentes configurações.

O designer Tony Leung, de Hong Kong recebeu o segundo prémio, com o projeto de arranha-céus-altar “Jinja: Shinto”, que visa, de acordo com o autor, recuperar a interação tradicional entre os altares dos templos xintoístas e as pessoas, tendo como influências a agricultura do arroz, a meditação espiritual e o desenvolvimento comunitário.

O xileno Claudio C. Araya Arias foi o terceiro projetista distinguido na Competição de Arranha-céus eVolo 2018, com o projeto “Waria Lemuy”. Este é um arranha-céus dimensionado para a prevenção de incêndios, fazendo uso de sistemas passivos para mitigação da propagação de fogos e dispersão de água.

Fonte: EngenhariaCivil.com; eVolo | Imagens (adaptadas): EngenhariaCivil.com; via eVolo




Outros artigos interessantes:




Comentar

* Obrigatório