Monitorização de estruturas de polímeros reforçados com fibras de vidro (GFRP)

25 Novembro, 2016.

Monitorização de estruturas de polímeros reforçados com fibras de vidro (GFRP)

Investigadores do Laboratório de Engenharia de Estruturas do Departamento de Engenharia Civil da Universidade de Bristol estão a estudar novas formas de monitorizar o comportamento de estruturas compósitas de geometria complexa, construídas com polímeros reforçados com fibras de vidro (GFRP).

A utilização deste tipo de materiais, conjuntamente com os polímeros reforçados com fibras de carbono (CFRP), tem tido um grande crescimento nos últimos anos, principalmente devido à sua elevada durabilidade, baixo peso e grande resistência mecânica.

O estudo conduzido pela Universidade de Bristol procurou desenvolver métodos de avaliação e monitorização dos esforços e deslocamentos em estruturas complexas de GFRP.
A complexidade da resposta estrutural, intrínseca à natureza híbrida deste tipo de estruturas, torna a análise e previsão do comportamento bastante mais difícil que nas estruturas correntes de betão ou aço.

A oportunidade ideal para estudar o comportamento de estruturas complexas de GFRP surgiu por ocasião da construção do Pavilhão Serpentine, um projeto da autoria do mundialmente conhecido gabinete BIG (Bjarke Ingels Group).

Os investigadores instalaram um sistema avançado de monitorização estrutural, composto por várias dezenas de sensores depois da construção da estrutura ser finalizada. Uma vez que se tratava de uma estrutura temporária, foi possível acompanhar a evolução dos esforços nos elementos estruturais durante o seu desmantelamento.

Esta oportunidade única permitiu aos engenheiros britânicos recolherem dados preciosos sobre o comportamento de estruturas reais executadas com polímeros reforçados com fibras de carbono.

Fonte: Universidade de Bristol | Imagens (adaptadas): via Universidade de Bristol; Serpentine Galleries




Outros artigos interessantes:




Comentar

* Obrigatório