O avançado sistema de monitorização ferroviária e previsão de falhas da Siemens

28 Janeiro, 2016.

O avançado sistema de monitorização ferroviária e previsão de falhas da Siemens

O Centro de Serviços de Dados de Mobilidade (MDS) é um dos mais avançados do mundo no que diz respeito a tecnologias de monitorização e previsão de falhas em redes ferroviárias. Recebe diariamente dados referentes ao desempenho de locomotivas, comboios locais e composições de alta velocidade de diferentes países, que analisa através de algoritmos complexos de forma poder prever o desgaste mecânico de diferentes elementos e detetar potenciais problemas relacionados com o funcionamento global do equipamento.

Os sistemas desenvolvidos pela multinacional alemã permitem que quando um veículo é recolhido para reparações, a oficina saiba à priori qual é o problema em causa e quais as peças envolvidas. Isto promove um grau de otimização, sem precedentes, no que diz respeito à disponibilidade dos comboios.

A rápida transição da instrumentação analógica para digital, dos veículos, que vem sido realizada ao longo da última década é um fator indispensável à evolução do funcionamento dos sistemas avançados da Siemens.
Já deixou de ser necessário a análise manual, por motivos de revisão ou avaria, de veículos ferroviários em centros de operação. Em vez disso uma bateria de sensores e dispositivos inteligentes permitem o envio, através de tecnologias de comunicação sem fios, de dados relativos ao funcionamento das composições.
As medidas de intervenção são assim planeadas e preparadas a nível logístico, ainda antes de o comboio dar entrada no centro de manutenção.

A quantidade de dados recebida pelo MDS é gigantesca, incluindo não só valores relativos a velocidades, comportamento na travagem e quilometragem, mas também comportamento de compressores, peso das composições e estado dos processos de controlo automático.
São também recolhidos dados relativos a características externas, como a qualidade dos carris, homogeneidade do traçado ou as condições climatéricas.
De acordo com a Siemens, uma frota de 100 veículos implica a recolha de 100 a 200 biliões de conjuntos de dados, anualmente.

Mesmo questões específicas de elevada complexidade, como por exemplo relacionadas com o estado dos rolamentos das caixas de velocidades, podem ser estimados com um avanço de 3 dias antes que os problemas ocorram efetivamente.

A companhia ferroviária espanhola Renfe é uma das entidades que está a aproveitar as impressionantes capacidades dos sistemas da Siemens. Desde que foram implementadas na rede da Renfe estas medidas de análise avançada de dados ferroviários, a disponibilidade da rede incrementou exponencialmente, registando uma média de apenas um atraso significativo a cada 2300 viagens.

Uma das vantagens adicionais dos serviços do MDS é a possibilidade de recorrer não só aos dados recolhidos na rede em análise, mas aos resultados obtidos em outras redes do mesmo país ou de outros países, o que permite, tendo em conta a similitude de algumas das características físicas e operativas, estimar o comportamento em áreas relativas às quais ainda não existem dados suficientes para uma previsão precisa.

Fonte: MDS/Siemens | Imagens (adaptadas): via MDS/Siemens




Outros artigos interessantes:




2 Comentários a O avançado sistema de monitorização ferroviária e previsão de falhas da Siemens

  1. Sistemas ferroviários europeus vão usar tecnologias espaciais da ESA | EngenhariaCivil.com

    […] de tecnologias de ponta, desenvolvidas no âmbito dos seus programas de exploração espacial, aos sistemas ferroviários do velho […]

  2. Futuro do Metro e Ferrovia 2016 | EngenhariaCivil.com

    […] novos projetos e tecnologias e da maximização segura e eficiente da capacidade de transporte de sistemas ferroviários subterrâneos e de […]

Comentar

* Obrigatório