Universidade de Cambridge desenvolve supercola que permitirá a construção arranha-céus de madeira

28 Dezembro, 2016.

Universidade de Cambridge desenvolve supercola que permitirá a construção arranha-céus de madeira

Um estudo desenvolvido por investigadores da Universidade de Cambridge, permitiu compreender pela primeira vez o processo de ligação entre alguns polímeros que ocorrem naturalmente na natureza, nomeadamente nas paredes celulares da madeira. A descoberta poderá conduzir à criação de supercolas, capazes de criar ligações entre elementos estruturais de madeira com uma resistência nunca antes alcançada.

Os polímeros em causas são duas das grandes moléculas mais comuns na natureza, em particular celulose e xilana, responsáveis pela integridade estrutural da madeira.
Sabia-se que a união entre estes dois polímeros era uma componente fundamental na formação das paredes celulares, no entanto a forma como essa união se processava permanecia um mistério.

O que os engenheiros de Cambridge descobriram, durante o estudo, foi realmente surpreendente. A celulose tem a capacidade de induzir a mudança de geometria das xilanas, o que possibilita o encaixe perfeito entre as duas moléculas. Após a união, a xilana funciona como uma espécie de cola, permitindo estabelecer fortes ligações e criar estruturas de elevada resistência.

A descoberta só foi possível graças ao uso de avançado equipamento de imagiologia e microscopia digital, em particular ao uso de técnicas de ressonância magnética nuclear do estado sólido que permitem estudar os materiais à nano escala. O recurso a tal equipamento possibilitou a manipulação de moléculas 10 mil vezes mais pequenas que a espessura de um cabelo humano.

Fonte: Universidade de Cambridge | Imagens (adaptadas): via Universidade de Cambridge; Nature (CC)




Outros artigos interessantes:




Comentar

* Obrigatório