Investigadores austríacos projetam gigantescas plataformas solares com 100 metros de envergadura

Investigadores austríacos projetam gigantescas plataformas solares com 100 metros de envergadura

Uma equipa de investigadores do Instituto de Sistemas Energéticos e Termodinâmica da Universidade Técnica de Viena (TU Wien) está a desenvolver um inovador sistema de plataformas flutuantes que permite a instalação de parques fotovoltaicos de grande dimensão em alto-mar.

As gigantescas estruturas marinhas, que podem chegar a atingir quase uma centena de metros de comprimento, permitem o aproveitamento do abundante espaço livre disponível em grandes massas de água, tendo sido concebidas para resistir à agitação constante das ondas e mesmo a tempestades em alto-mar.

Este novo recurso para produção de eletricidade amiga do ambiente, denominado “Heliofloat” foi projetado com recurso a materiais leves e flexíveis, suficientemente robustos para aguentar o impacto constante da ondulação.

Os sistemas Heliofloat são constituídos por plataformas de base suportadas por vários tanques de ar abertos, em posição invertida, que garantem a flutuabilidade da estrutura e a manutenção dos painéis solares bem acima da linha de água.

De acordo com os engenheiros da TU Wien, o sistema pode ser utilizado tanto para a instalação de painéis fotovoltaicos ou espelhos parabólicos como para outras aplicações, como instalações de aquacultura e centrais flutuantes de dessalinização e de extração e processamento de biomassa.

As plataformas Heliofloat são parcialmente transparentes, o que permite que a luz solar possa chegar à superfície da água, minimizando os impactos negativos nos ecossistemas aquáticos.

Fonte: TU Wien | Imagens (adaptadas): via TU Wien




Outros artigos interessantes:




Comentar

* Obrigatório