Novo sistema solar híbrido para coberturas de edifícios gera eletricidade e calor

8 Outubro, 2015.

Novo sistema de cobertura solar híbrida gera eletricidade e calor em habitações

Engenheiros da Universidade Brunel de Londres estão a desenvolver um novo sistema solar híbrido, dirigido a coberturas de edifícios de habitação, que permite suprir simultaneamente as necessidades domésticas de calor e eletricidade. No coração da tecnologia está uma matriz de tubos de calor supercondutores que transporta água quente para o interior e evita o sobreaquecimento das células solares fotovoltaicas.

Em geral os sistemas fotovoltaicos produzem tanto mais energia quanto maior a intensidade da luz solar incidente. No entanto, quando sobre-expostos ao calor solar, os painéis fotovoltaicos tendem a aquecer excessivamente, o que degrada a sua capacidade de produzir eletricidade.
A malha de tubos supercondutores permite dissipar parte do calor, evitando que a capacidade de transformação de luz solar em energia elétrica sofra quebras significativas.
Esse calor, transferido para a água em circulação no interior da matriz de tubos é conduzido para o interior dos edifícios e libertado, nos locais e alturas certas, através do radiadores distribuídos pelos compartimentos. Quando requerido essa água é também integrada diretamente no sistema doméstico de abastecimento de água quente.
Um dos grandes inconvenientes do uso de coberturas solares tradicionais, o aquecimento excessivo da habitação devido à condução direta do calor do telhado para o interior, é também ultrapassado.

Este novo sistema é modular, tendo os painéis sido dimensionados para se encaixarem facilmente entre si, como se de peças de Lego se tratassem. Como os elementos ficam perfeitamente alinhados e sem folgas intermédias, a cobertura solar oferece maior estanquidade evitando que as zonas mais vulneráveis da estrutura de cobertura fiquem expostas às agressões climatéricas.

Os ensaios realizados pela Universidade Brunel permitiram apurar um incremento de 15% no desempenho do sistema fotovoltaico, em comparação com sistemas convencionais que não utilizam qualquer dispositivo de dissipação de calor.

Fonte: Universidade Brunel de Londres | Imagens (adaptadas): via Universidade Brunel de Londres




Outros artigos interessantes:

As Fascinantes Novas Pontes do Tamisa - Parte 3
Como a Ventilação dos Poços de Elevadores Está a Custar 11 Milhões por Ano à Cidade de Nova Iorque
Uso de drones na inspeção de torres eólicas e infraestruturas elétricas
Já são conhecidos os 4 melhores arranha-céus do mundo de 2016
Holanda vai construir o parque eólico mais barato do mundo
Departamento de Engenharia Civil do MIT desenvolve sensores de baixo custo para quantificação de pol...

         
         


Tópicos Relacionados

         -  Ajuda!.. Procuro Barra Maciça de Aluminio
         -  Como fazer a correta ligação entre elementos (executados com os ...
         -  Alteração de pdm
         -  Detetor térmico
         -  Hidrantes exteriores
         -  Madeira
         -  En 12845
         -  Sistema de redes húmidas/redes secas
         -  Um método construtivo brasileiro que me incomoda muito!
         -  Mucheta pedrial - shaft modular
          

Artigos Relacionados

         -  Montagem da cobertura do novo estádio do Atlético de ...
         -  Engenheiros Civis britânicos criam blocos de alvenaria capazes de gerar ...
         -  Batalha épica entre bulldozer russo e bulldozer norte-americano
         -  Influência na saúde humana da oscilação de edifí...
         -  Testando os efeitos nefastos do impacto da água em materiais de ...
         -  Departamento de Engenharia Civil do MIT desenvolve sensores de baixo custo ...
         -  Engenheiros Civis Holandeses estão a desenvolver um cimento mais eficiente ...
         -  Engenheiros sul-coreanos criam novo aço ultrarresistente para obras de Engenharia ...
         -  Uma fascinante viagem por dentro de uma moradia tradicional no Japã...
         -  Projetista holandês desenvolve estrutura que captura gases poluentes nas cidades

Vídeos Relacionados

         -  Robot construtor de casas desenvolvido na Austrália
         -  Edifício dinâmico do Centro de Convenções SwissTech
         -  Um robot para obras de construção – Parte 2
         -  Um robot para obras de construção – Parte 1
         -  A execução da ilha-porto de Abu Dhabi
         -  Edifício solar capaz de intercâmbio de energia com veí...
         -  Construção de ponte com drones na Suíça
         -  Impressora 3D para construção com 12 metros de altura
         -  Vídeo do progresso da construção da nova sede da ...
         -  Engenheiros Australianos Criam Robot que Assenta Tijolos

Comentar

* Obrigatório